Concurso da Fundação Volkswagen recebe 1.055 inscrições em 2018

Volkswagen na Comunidade tem projetos inscritos por 957 organizações de 25 Estados brasileiros
Publicado em

O Volkswagen na Comunidade, concurso da Fundação Volkswagen de apoio a projetos sociais, encerrou as inscrições de 2018. Ao todo, 1.055 projetos foram inscritos por 957 organizações de 25 Estados brasileiros. Já a formação a distância, oferecida aos interessados em se capacitar para o desenvolvimento de projetos, ultrapassou 10 mil acessos.

Neste ano, o concurso entregará R$ 440 mil em prêmios para os vencedores. Ao todo, 11 entidades serão premiadas com R$ 40 mil cada. Dez projetos deverão ser inéditos, sendo nove inscritos por colaboradores da Volkswagen do Brasil e Volkswagen Serviços Financeiros e um por colaborador da MAN Latin America, do Grupo Volkswagen. A 11ª premiação é o Prêmio de Sustentabilidade, entregue à entidade premiada no concurso Volkswagen na Comunidade 2017 que melhor aplicou os recursos durante o ano. Desde a primeira edição, 2.348 colaboradores apadrinharam projetos do concurso. A cerimônia de premiação está prevista para 26 de outubro.

Vencedores de 2017 comemoram os resultados

Em 2017, o Volkswagen na Comunidade celebrou uma década de transformação de vidas. Para a edição comemorativa, a Fundação criou o Prêmio Especial 10 anos. Concorreram vencedores de todas as edições do concurso. O Prêmio foi recebido pela Organização Social Pequeno Cotolengo Paranaense, de Curitiba (PR), com o projeto “Bazar da Amizade”. Foi construído um galpão de triagem, que ampliou o espaço dessa ação que gera renda para a instituição.

Já o vencedor do Prêmio de Sustentabilidade foi o Rotary Club de São Carlos Norte, de São Carlos (SP), com o projeto “Aparelhamento do Banco de Leite Humano da Santa Casa”. O objetivo da iniciativa era garantir suporte material e humano ao Banco, que apoia o berçário e a UTI neonatal. Em 1 ano, o Banco de Leite quase dobrou o volume de doações.

A mãe Ana Paula Barbosa Lima foi uma das beneficiadas pela iniciativa. Seu filho nasceu prematuro e ficou 16 dias na UTI para ganhar peso. “O acolhimento que recebi e a estrutura do Banco permitiram que, mesmo sem poder amamentá-lo nos primeiros dias como eu desejava, ele recebesse o meu leite. É muito gratificante poder contribuir para o Banco de Leite que me deu todo o apoio em um momento difícil”, afirmou Ana Paula, que se tornou doadora de leite materno.

Além disso, todos os vencedores também ganharam um curso de gestão de projetos sociais, para auxiliar na administração sustentável de suas organizações. “Foi um prazer aprender tanto com vocês. A oportunidade de capacitação foi única e trouxe muita bagagem para minha vida profissional. Muito obrigada em nome da AEPAPA!”, agradeceu Etiene Rabel Corso, da Associação de Estudos, Pesquisa e Auxílio a Pessoas com Alzheimer (AEPAPA). A instituição de Guarapuava (PR) foi premiada em 2017, pelo projeto Envolver-se.

 
O conteúdo do nosso site pode ser acessível em Libras usando o VLibras