Costurando o Futuro realiza encontro sobre finanças para negócios de costura

O objetivo foi trabalhar aspectos relacionados à gestão financeira para negócios da moda, acessórios, upcycling e artesanato
Publicado em

No dia 27 de novembro, aconteceu mais um encontro formativo do projeto Costurando o Futuro, em parceria com a Aliança Empreendedora e com apoio do SENAI Almirante Tamandaré, em São Bernardo do Campo (SP). O evento reuniu cerca de 40 empreendedores, na maioria mulheres, incluindo costureiras, modelistas, cortadoras, bordadeiras e crocheteiras.

Com o tema “Finanças para negócios da moda, acessórios, upcycling e artesanato”, o objetivo do encontro foi trabalhar aspectos relacionados à gestão financeira, um dos principais desafios para micro e pequenos empreendedores, sobretudo pela dificuldade que muitos apresentam em separar o orçamento doméstico do empreendimento. Em outubro, o tema do encontro formativo foi vendas.

“Os encontros abertos do Costurando o Futuro têm se mostrado uma fórmula interessante para apoiar um maior número de pessoas que trabalham ou pretendem trabalhar com costura. Desta vez, falamos sobre as finanças dos empreendimentos, um problema a ser enfrentado especialmente pelas mulheres, que muitas vezes cuidam, além dos negócios, da economia doméstica, misturando os orçamentos. Ajudamos essas pessoas a resgatarem e a realizarem seus sonhos”, afirmou Tatiana Rogovschi, da Aliança Empreendedora.

Costurando o Futuro

Iniciativa criada pela Fundação Volkswagen em 2009, que contribui para o desenvolvimento de comunidades por meio do empreendedorismo em costura. Hoje, envolve os municípios de Santo André (SP), São Bernardo do Campo (SP), São Caetano do Sul (SP) e Diadema (SP), além da capital paulista.

Grande parte dos produtos é feita com tecidos automotivos doados pelo Grupo Volkswagen e fornecedores, como revestimentos de bancos e cintos de segurança. Pela técnica do upcycling, que transforma resíduos em novas peças, o ciclo de vida dos materiais é ampliado, beneficiando o planeta. Além disso, o projeto incentiva a mobilidade social dos participantes.

 
O conteúdo do nosso site pode ser acessível em Libras usando o VLibras