Fundação Volkswagen debate educação inclusiva na 3ª Jornada do Conhecimento

Jairo Marques e Rodrigo Hübner Mendes dialogaram sobre os avanços e oportunidades para a educação inclusiva no Brasil
Publicado em

No dia 24 de maio, a Fundação Volkswagen realizou a 3ª edição da Jornada do Conhecimento, em São Paulo (SP). Jairo Marques da Costa (Especialista em Jornalismo Social e colunista da Folha de São Paulo) e Rodrigo Hübner Mendes (Mestre em Gestão da Diversidade e Superintendente do Instituto Rodrigo Mendes) dialogaram sobre os avanços e oportunidades para a educação inclusiva no Brasil.

O bate-papo reuniu cerca de 60 pessoas – entre representantes do terceiro setor, da sociedade civil e do poder público, educadores e universitários – e foi mediado por Flávia Yuri Oshima, jornalista  de educação. A Jornada do Conhecimento é uma série de eventos que tem como objetivo juntar especialistas para discutirem temas relacionados à missão da Fundação Volkswagen e às causas por ela apoiadas: mobilidade urbana, mobilidade social e inclusão de pessoas com deficiência.

O evento foi aberto por Vitor Hugo Neia, que representou a Diretoria da FVW: “A Política Nacional de Educação Especial na Perspectiva da Educação Inclusiva, publicada pelo Ministério da Educação em 2008, resultou de um intenso debate que procurou romper com a lógica de exclusão que historicamente segregou, da escola comum, alunos com deficiência, transtorno do espectro autista e altas habilidades e superdotação”.

“Outro marco importante desse movimento foi a Convenção sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência, aprovada pela ONU em 2006 e ratificada pelo Brasil também em 2008. Desde então, o País tem conquistado avanços fundamentais no âmbito da educação inclusiva, sobretudo no acesso à escolarização. Porém, ainda há muitos desafios a serem enfrentados, desde a acessibilidade das construções até as barreiras atitudinais, por exemplo”, afirmou Vitor Hugo.

Na sequência, Flávia Oshima deu início a um bate-papo com Eda Luiz – educadora que por muitos anos dirigiu o CIEJA Campo Limpo, em São Paulo (SP), referência nacional em educação inclusiva – e Mônica Rocha – ex-aluna do CIEJA com Síndrome de Down e futura instrutora de taekwondo. Por meio de suas histórias de vida, as convidadas refletiram sob o tema da inclusão, interagindo com o público e relatando experiências marcantes.

“Quando saí do CIEJA e tentei cursar o Ensino Médio em uma turma regular, tive dificuldades em fazer amizades e acompanhar as aulas. Quase desisti dos estudos, mas consegui voltar para a escola antiga e hoje estou me preparando para ser professora de taekwondo. Fui excluída em um lugar, mas incluída em outro, onde recebi muito carinho e acolhimento. A inclusão é fundamental!”, enfatizou Mônica, que também declamou para o público uma poesia sobre inclusão.

Na sequência, teve início o diálogo entre os especialistas. Ao refletir sobre o significado de uma escola inclusiva, Rodrigo Mendes afirmou que “um dos principais entraves para o ensino inclusivo é o modelo vigente. A escola inclusiva é aquela que acolhe a todos e diversifica o ensino, de acordo com as potencialidades de cada um, perseguindo altas expectativas”.

Jairo Marques, por sua vez, destacou a importância da empatia e da colaboração nas escolas: “A gente precisa se preocupar com a realidade do outro. Minha ideia de educação inclusiva é aquela que sonhamos para nossos filhos. Precisamos trabalhar valores com os alunos, valorizar a empatia, resgatar o lado humano da educação. Todos têm a aprender com as diferenças uns dos outros”.

Entre os temas debatidos ao longo do evento, estiveram o impacto positivo que a diversidade traz para o aprendizado de alunos com e sem deficiência, os principais indicadores e estatísticas relacionados à inclusão de pessoas com deficiência no Brasil, os avanços na educação inclusiva brasileira e os principais desafios do presente e do futuro. Além disso, Rodrigo Hübner Mendes apresentou as ações do Diversa Presencial, projeto realizado por seu Instituto com apoio da Fundação Volkswagen. Ao final, o público pôde interagir com comentários e perguntas.

Assista abaixo à íntegra do bate-papo ou acesse nosso canal do YouTube. Para mais informações, acesse a página do evento.

 
O conteúdo do nosso site pode ser acessível em Libras usando o VLibras