Cidadania em Movimento: Fundação Volkswagen inicia formações

Educadores do Centro Paula Souza participaram do primeiro módulo do programa
Publicado em

No dia 7 de março, a Fundação Volkswagen deu início à primeira fase do programa Cidadania em Movimento, que ocorrerá no Centro Paula Souza (CPS). A iniciativa está voltada para educadores, gestores públicos e estudantes, com foco em temas como acidentologia e prevenção a acidentes viários, planejamento urbano, cidades inteligentes, criativas e sustentáveis, meios de transporte, entre outras questões relacionadas à causa da mobilidade urbana. O CPS é uma autarquia do Governo do Estado de São Paulo que administra as Escolas Técnicas e as Faculdades de Tecnologia estaduais.

Em 2019, 120 profissionais da autarquia, de diversos municípios, serão formados pelo Cidadania em Movimento, em duas turmas. No primeiro semestre, cada uma realizará três formações na capital paulista. O objetivo é apresentar aos educadores ferramentas inovadoras aplicáveis à aprendizagem baseada em projetos. Já no segundo semestre, eles serão convidados a experimentar essas metodologias em suas escolas, propondo soluções para os problemas de mobilidade urbana do entorno. A proposta é envolver os alunos e toda a comunidade escolar nos projetos, incentivando o protagonismo cidadão. Essa etapa de aplicação incluirá mentoria a distância, disponibilizada pela Fundação Volkswagen.

Sobre o primeiro módulo

No primeiro encontro, 45 educadores do Centro Paula Souza participaram das atividades. O módulo teve início com uma reflexão sobre a conexão entre as pessoas e um mundo em constante transformação, envolvendo discussões sobre mindset digital, autoconhecimento, protagonismo e propósito. Além disso, foram apresentadas descobertas recentes da neurociência ligadas aos processos de mudança e sua relação com a aprendizagem. Os educadores também participaram de atividades práticas e conheceram a ferramenta SCRUM para a gestão de projetos.

“A formação foi muito dinâmica e inovadora, bastante voltada àquilo com que trabalho em sala de aula. Não conhecia, por exemplo, a ferramenta SCRUM, que pode ser utilizada não somente para projetos ligados à mobilidade e cidadania, mas também para falar de empreendedorismo e nas orientações dos trabalhos de conclusão de curso. Ela ensina a trabalhar em equipe de maneira organizada e democrática. Superou muito minhas expectativas!”, afirmou Robson Alexandre Divino, professor de Gestão, Logística e Administração da Etec Juscelino Kubistchek, em Diadema (SP).

As formações presenciais estão sendo realizadas pela consultoria MP Sync, especializada em treinamento e desenvolvimento, e ocorrerão até o mês de maio.

 
O conteúdo do nosso site pode ser acessível em Libras usando o VLibras